Pr. Fernando Ferreira dos Santos nasceu em um lar evangélico e fez seus estudos de bacharel em teologia no Seminário Bíblico Antioquia no Vale da Bênção em São Paulo. Sua esposa, Queila Santana dos Santos, também nasceu em um lar evangélico, estudou também no Seminário Bíblico Antioquia no Vale da Bênção onde ambos se formaram.Foto Pastor 1-2

Eles se casaram em dezembro de 1992. Em setembro de 1995, foram consagrados pastores. Na cerimônia de ordenação havia mais de 70 pastores de várias denominações; para eles era uma confirmação daquilo que Deus já os vinha preparando ao longo dos anos. Um ministério com uma visão no Reino de Deus e na unidade do corpo de Cristo entre as nações.

No final de 1995, o Senhor falou-lhes sobre «mudanças»… Alguns anos antes, seu sogro, Pr. Silas Gonçalves Santana, havia estado na Europa e no aeroporto em Bruxelas. Deus tocou em seu coração sobre a necessidade de um casal que viesse para a Bélgica e que intercedesse pela nação. Ele havia falado sobre isso a uma missão, mas eles não tinham nenhum casal naquele momento com chamado para a Bélgica. Foi então em dezembro de 1995 que ele nos compartilhou o que Deus havia lhe mostrado, sem saber que os pastores Fernando e Queila estavam se preparando para sair em missão, só esperando de Deus o local. Durante 15 dias, oraram e jejuaram. Deus lhes falou claramente sobre sua vontade e que a Bélgica estava nos seus planos para eles. A partir daí, começaram a preparar a viagem missionária… Foi um grande desafio!!! Com a ajuda de sua igreja e seus primeiros mantenedores, ganharam as passagens mas não tinham nenhum contato em Bruxelas.

Foi na páscoa de 1996 que sua esposa Queila orou a Deus e pediu que Ele fizesse um milagre como o da ressurreição e que com seu grande poder confirmasse desta maneira a ida para Bélgica, pois depois de 3 meses com mudança «nas costas», sem teto, esperavam uma resposta da igreja belga. Neste mesmo dia a Missão Jocum em Bruxelas respondeu e propôs ajudá-los com a hospedagem durante 1 mês, o que custaria 300 dólares.

Chegaram em Bruxelas em 19 abril de 1996, enviados pela 1ª Igreja Batista da Lapa, debaixo da cobertura espiritual de sua igreja  e de sua base missionária. Eles podem dizer a você que está lendo esta carta hoje que Deus foi tremendo e fiel em suas vidas. Ele nunca os abandonou, nem os deixou confundidos!

Na Missão Jocum, conheceram Evi Spencer e nunca poderão esquecer de tudo o que esta moça da Dinamarca fez por eles! Apesar da comunicação ser bem difícil, trocavam algumas frases traduzidas com a ajuda de um dicionário. Conseguiam assim comprar leite, ovos e pão.



No segundo dia em Bruxelas eles se encontravam sozinhos em uma grande casa, que havia sido utilizada anteriormente para o evangelismo de prostitutas da região. No quarto frio de uma casa deserta, em meio a uma região de prostituição e de comércio árabe, os três, Fernando, Queila e o pequeno Leonardo, sem saber aonde ir, começaram a buscar a face do Senhor, perguntando-lhe qual seria o próximo passo, pois Ele os havia levado até ali. Após um bom período de clamor e oração pedindo a direção do Espírito Santo, Deus os orientou a ler Efésios 6:18-19 que diz: «Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho».

Cruzada-em-Bruxelas-Bélgica-featuredCom a direção do Espírito de Deus de como orar, eles começaram então a clamar, rogar, suplicar, fazendo ali uma batalha intercessória para que as portas fossem abertas. Eles oravam: ‘‘ – Deus abra-nos as portas da Palavra nesta cidade para anunciarmos o evangelho!  Senhor, abre as portas desta cidade para nosso ministério!»

Eles contam como foi: ‘‘Durante este momento, Leonardo, nosso filho de 1 ano, saiu pela porta do quarto e minha esposa saiu atrás dele… Ouvi ela falando com alguém em espanhol no grande hall das escadas e fui até a porta para ver. Era uma moça de aparência asiática que falava com eles. Ela nos explicou como ir até uma escola de francês, qual transporte utilizar, onde buscar ajuda, de uma igreja de brasileiros, entre outras coisas. Agradecemos aquela moça e entramos no quarto. Olhamos um para o outro e dissemos: «Mas, como é possível? O que esta mulher está fazendo aqui?» Saímos para falar com ela novamente numa questão de segundos, mas ela havia desaparecido! Perguntamos às pessoas da Missão sobre ela, mas ninguém tinha visto nenhuma asiática por ali! Antes de chegarmos, a casa estava fechada e já não faziam mais ali o trabalho de evangelização com prostitutas (o casal de missionários que tinha vindo para trabalhar neste projeto teve o seu filho de 4 anos violado). Nós éramos os únicos naquele prédio abandonado, em um quarto alugado para um mês e nada mais. Quem era então aquela mulher? Tanto eu e minha esposa acreditamos que foi um anjo que Deus enviou em nossas vidas e era só o começo…’’ Tremendo!

No dia seguinte eles seguiram as instruções e encontraram a igreja brasileira. A única igreja brasileira que existia na Bélgica com cerca de 30 brasileiros e sem um pastor; igreja esta que já não existe. Encontraram ali o irmão Adilson que os ajudou com a procura de um apartamento, contatos, etc. Este rapaz foi uma benção! Também encontraram a escola de línguas e começaram imediatamente a estudar o francês. Com relação ao idioma francês: ‘‘- Deus fez um milagre imenso pois Ele abriu mesmo a nossa mente para compreendermos esta língua em muito pouco tempo (5 meses de estudo somente)”.

Por volta de 3 meses antes de sair do Brasil, eles enviaram uma carta a um pastor brasileiro em Londres que estaria em uma reunião na França e que encontraria um pastor francês que conhecia um pastor da Bélgica. Que loucura! Este pastor entregou então a carta ao seu amigo francês, que por sua vez entregou ao belga. Até aí, uma bênção! O problema é que a carta estava em português, ele esqueceu de traduzir! Por esse e outros motivos a carta nunca foi respondida, o que lhes trouxe muitas dificuldades no Brasil, pois já estavam com as malas prontas e alternando entre a casa dos pais e dos sogros, durante 4 meses.

Agora já na Bélgica, por direção divina, eles decidiram encontrar o pastor belga e telefonaram para a Inglaterra para tentarem descobrir quem era este pastor que havia recebido todas as informações do casal de missionários. Soubera
m mais tarde que o nome dele era Raymond Vandeput. Saíram à procura dele por toda a cidade! Visitaram algumas igrejas, pois não havia muitas, foram em duas reuniões de pastores da cidade, mas não o encontraram.


Depois de mais de um mês na Bélgica e sem encontrá-lo, estavam caminhando pela manhã em uma das ruas da cidade, quando uma senhora portuguesa (a qual eles nunca viram) puxou conversa ao notar que eles conversavam português entre si. Ela os convidou até sua casa, pois ela também era cristã e seu marido era músico. Eles frequentavam uma igreja belga.

Chegando na casa desta senhora, Ivone, viram os seus documentos em cima do balcão da sala de jantar! Então falaram admirados:  «- Mas como é possível?!? O que isto está fazendo aqui?!?» Ela respondeu: «Foi o pastor Raymond que deu ao meu marido para traduzir, pois os documentos estão em português. Ele pediu a mim para traduzi-los e escrever uma resposta em português ao casal pedindo que eles venham pois ele está justamente precisando deles com urgência», disse ela. Eles responderam: «- Não sei se você está entendendo, mas este casal somos nós! E nós já estamos aqui!» Ela ficou tão empolgada que os levou no dia seguinte até a igreja do pastor Raymond.

“- Quando entramos na igreja belga a alegria no nosso coração era muito grande, enfim chegamos no lugar para onde Deus havia nos enviado, era ali que tudo iria começar, pois Deus ao nos enviar para a Bélgica nos falou claramente: Estou lhes enviando para um avivamento que trarei naquela terra!

O pastor Raymond também não podia acreditar como Deus havia feito tantos milagres! Ele estava tocado pela maneira como Deus agiu, pois o documento estava com eles há mais de 3 meses e este documento nunca voltou, apesar da necessidade e pressa que eles tinham.

Uma vez quando o pastor Raymond estava conosco pregando no Brasil ele disse: «Apesar das imperfeições humanas Deus age tremendamente quando há pessoas que estão prontas a escutar e a obedecer!

Depois de muitas lutas, conseguiram o visto para a Bélgica, mas isto é uma outra história…

Foi em 1997, sabendo-se que o Pastor Fernando trabalhava como pastor e missionário na igreja Belga, houve uma procura de brasileiros e portugueses, que começaram a frequentar a igreja belga. Assim diretoria decidiu que eles deveriam implantar uma igreja para brasileiros: a «Comunidade Cristã Brasileira», que foi implantada em janeiro de 1998. Não podemos esquecer nem deixar de citar que em outubro de 1998 nasceu Nathália, como eles dizem: “A nossa filha belga-brasileira.” E nossa filha caçula Juliana nasceu em janeiro de 2005.

Para finalizar esta parte da história eles deixam com você a seguinte mensagem:

 Quando meu sogro estava no aeroporto, ele ouviu a voz do Espírito Santo… é preciso saber ouvir!

Quando eu e minha esposa largamos tudo, não somente bens, mas nossos amigos, igreja, trabalho e familiares, nos foi necessário crer como Abraão… é preciso renúncia!

Quando ouvimos a voz de Deus, haviam também outras vozes… muitas destas vozes eram de desconfiança, de incredulidade… é preciso ouvir a voz certa e crer! Me lembro de um dos primeiros cânticos que aprendemos em francês que diz: «Et même s’il y a des géants, je n’aurait pas peur oh non, Il nous a pris pour nous conduire à la terre promise!» «E mesmo que hajam gigantes, eu não terei medo, Ele nos tomou para nos conduzir à terra prometida!»

Quando não há ninguém perto de você, amigos e nem seus familiares para te ajudar, você pode ter certeza que Deus sempre estará com você e se você buscá-lo com todo o seu coração, Ele enviará o seu «anjo» para te ajudar. Deus é o mesmo ontem, hoje e para sempre! Ele fez muitos milagres e continuará fazendo! Nós cremos, e você?”

O pastor Fernando Ferreira foi o primeiro pastor brasileiro a ser reconhecido pelo Sínodo Protestante na Bélgica. Tem uma igreja abençoada e ovelhas maravilhosas que trabalham ao seu lado.